A narrativa bíblica nos conduz a Jesus como o ponto máximo da revelação de Deus e do projeto do Senhor para reconstruir a humanidade. É assim mesmo: na obra de Deus, nem anjos, nem pastores, nem igrejas, nem tradição ou coisa alguma é capaz de roubar a cena… Cristo é o centro.